Polícia investiga se morte de marido da deputada Flordelis foi execução - Seridó 360

Post Top Ad

test banner

domingo, 16 de junho de 2019

Polícia investiga se morte de marido da deputada Flordelis foi execução

A Polícia Civil está investigando se o assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da deputada federal Flordelis (PSD), foi uma execução, linha de investigação até o momento não aponta para latrocínio (roubo seguido de morte).

"Apesar de ainda não estar 100% descartado, latrocínio vai se afastando", disse um investigador na tarde deste domingo (16). Uma desavença familiar pode ter motivado o crime, segundo fontes da delegacia.

A perícia já foi realizada no local do crime e no carro da vítima e a investigação segue em andamento.

A deputada prestou depoimento neste domingo e falou que o marido tentou evitar que criminosos entrassem em sua casa.

"Eu só fui dar um passeio com meu marido, mais nada, gente... Só um passeio, que acabou desta forma, [com ele] perdendo a vida protegendo a casa, protegendo a família. O que ele tentou foi evitar que... Infelizmente abriu o portão da garagem e ele tentou evitar que eles entrassem dentro da casa. Ele sacrificou a vida dele para proteger a família", contou.

O marido da deputada federal Flordelis (PSD) foi assassinado na madrugada deste domingo (16), em Pendotiba, Niterói. Segundo informações, Anderson Carmo foi executado por volta das 4h, com diversos tiros, pouco tempo após chegar em casa.

Uma equipe do 12º BPM foi acionada com a informação de uma tentativa de homicídio no local onde Anderson foi baleado. A vítima já havia sido socorrida pelos familiares e levada para o Hospital Niterói D’Or, em Santa Rosa, mas ela não resistiu aos ferimentos.

O velório será realizado neste domingo (16), a partir das 17h, no Ministério Flordelis, e o enterro acontece na segunda-feira (17), às 11h, no Memorial Parque Nycteroy, em São Gonçalo.

Sensação de estar sendo seguida

Segundo relatos das testemunhas para os PMS, Anderson e a Flordelis estavam voltando de uma confraternização quando, na altura do Mc Donald's de São Francisco, a deputada teve a sensação de estar sendo seguida por duas motos. Quando já estavam dentro da residência, Anderson teria voltado na garagem dizendo que ia buscar algo que havia esquecido no carro.

Familiares relataram ainda que, logo em seguida, foram ouvido os tiros. E que, logo após os disparos, familiares desceram e encontraram Anderson baleado próximo ao carro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner