Aos 85 anos, morre Chico de Oliveira, o sociólogo pernambucano fundador do PT - Seridó 360

Post Top Ad

test banner

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Aos 85 anos, morre Chico de Oliveira, o sociólogo pernambucano fundador do PT


Morreu, na manhã desta quarta-feira (10), o sociólogo pernambucano Francisco de Oliveira, aos 85 anos. De acordo com informações da família, ele esteve internado em São Paulo, onde residia, para tratar uma pneumonia e recuperava-se em casa.

O velório de Chico será no salão nobre do prédio de Administração da Universidade de São Paulo (USP), na Rua do Lago, número 717, no bairro do Butantã, na capital paulista. O horário ainda não foi comunicado.

Chico de Oliveira, como era conhecido, foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) no final da década de 1970. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ele pertenceu aos quadros técnicos do Banco do Nordeste e da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), onde atuou com o economista Celso Furtado.

“Era uma figura absolutamente fundamental na nossa vida, sendo generoso e solidário. Todos nós pegamos um pouco da sua vivacidade, visão de mundo e da sua luta. Embora tenha passado pelo exílio, golpe de 64 e tortura feita por Sérgio Fleury, ele não só sobreviveu como nunca abandonou, nem por um atalho mais fácil, a luta pelo socialismo”, disse o Chico Filho sobre a vivência do pai. “A luta pelo socialismo foi o seu guia e continuará sendo a nossa”, acrescentou.

Em 2004, recebeu o prêmio Jabuti na categoria Ciências Humanas pelo livro Crítica à razão dualista/O ornitorrinco, publicado pela editora Boitempo. Em 2013, foi o homenageado do IV Curso Livre Marx-Engels, organizado pela editora Boitempo e pelo Sesc.

Para a economista Tânia Bacelar, que conviveu com Oliveira, o sociólogo foi fundamental para o início da Sudene e desenvolvimento da entidade. “Conheci Chico no começo da Sudene, quando ele era superintendente-adjunto de Celso Furtado, também convivi com ele na academia. O ponto de interesse comum que nos unia era o desenvolvimento regional. Foi um grande pensador sobre o Brasil e tinha no Nordeste um foco de preocupação permanente”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner